segunda-feira, 9 de abril de 2012

O amor que devora

Na Grécia era Ágape
Até hoje, por todo o mundo, costuma roubar algumas vidas
Eu chamo de Estrela. 
Acho que outros já chamaram assim, mas não lembro agora das referências
É extremamente pesada, e se deixar cair mata 
E as vezes de qualquer jeito ela mata
A recompensa por carregá-la é a imortalidade
No Mundo Sagrado é claro
Mas o torna bastante popular no outro mundo 
As vezes vira mito
Egoísmo é tentar se proteger
No Amor que Devora não existe medo 
Existe um muro de solidão e pouca perspectiva de encontrar alguém forte o suficiente pra derrubar o muro
Porque quem derrubar vai ter que carregar a Estrela também
E quem ama não quer isso pra ninguém



2 comentários: